sobre

Criada em 2011 por Caio Jobim e Pablo Francischelli, a Doblechapa realiza projetos audiovisuais que apresentam um olhar contemporâneo sobre a cultura e a sociedade brasileira. Transitando entre o real e o imaginário, a produtora vem construindo um portfólio com produções para cinema, TV e internet caracterizadas por narrativas originais, experimentação de linguagem e relevância artística.

Ao longo dessa trajetória, estabeleceu parcerias com Canal Brasil, TV Cultura, Canal Curta!, SESC TV, Cinebrasil TV, The Intercept Brasil, Bein Sports, Anistia Internacional, ONU/ACNUR, entre outros.

Caio Jobim

Caio Jobim (Porto Alegre, 1976) atua como produtor e roteirista. Formado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, iniciou sua carreira audiovisual na virada do milênio na cena gaúcha de Super8. Com o curta JARDIM DE ALAH, conquistou 5 prêmios na Mostra de Super8 do Festival de Gramado de 2002, entre eles o de melhor filme, direção e roteiro. Já no Rio de Janeiro foi assistente de direção de diversos longas de ficção. Em paralelo, foi repórter e editor de texto do Canal Brasil, e, mais tarde, repórter da Folha de São Paulo, cobrindo pautas de cultura, política e comportamento no Rio de Janeiro. À frente da Doblechapa desde 2011, realizou três longas documentário e seis séries para televisão. Destaque para SETE VIDAS EM 7 CORDAS, prêmio de Melhor Roteiro de Série Documentário no 2º Telas – Festival Internacional de TV de São Paulo. Vem trabalhando no desenvolvimento de roteiro de dois projetos de ficção: a série MOSCOUZINHO e o longa-metragem 2013 – O VAZIO DAS RUAS, ambos de sua autoria; e de dois projetos de série documentário: POETAS DA MATA NORTE e FIM DA CIDADE.

Pablo Francischelli

Pablo Francischelli (Buenos Aires, 1981) é diretor, montador e produtor. Fez sua estreia autoral em longa-metragem com SIBA NOS BALÉS DA TORMENTA (Festival do Rio 2012).  Em 2017, dirigiu e montou o documentário musical SOTAQUE ELÉTRICO, exibido em festivais no Brasil, Portugal, Espanha, Itália, Polônia e Estados Unidos. Entre as séries dirigidas, destaque para  SETE VIDAS EM 7 CORDAS (2015), exibida no Canal Brasil e na Tv Cultura,  HISTÓRIAS DE ADOÇÃO (2016), exibida no GNT e dirigida em parceria com o cineasta Roberto Berliner, e A INVENÇÃO DO OLHAR (2019), indicada ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Foi produtor executivo das série OUTRO FUTEBOL (2014), adaptada do filme homônimo dirigido pelo argentino Federico Peretti e CANTADA DE MINA (2021), dirigida por Eliza Capai. Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, atua também como professor no curso de direção da Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Atualmente, trabalha na finalização de seu próximo filme, o road movie documentário DOIS TEMPOS, e na produção da série SONS DO REFÚGIO.